Skip to main content

O monitoramento ambiental consiste na realização de medições e/ou observações específicas, verificar se determinados impactos ambientais estão ocorrendo, permitindo acompanhar sua situação, dimensionar sua magnitude, além de avaliar a eficiência de medidas preventivas adotadas. Enquanto o salvamento de fauna é o conjunto de atividades que visam a prevenção do risco de dano e/ou morte, incluindo a destinação e conservação de animais silvestres, que possam ser atingidos direta ou indiretamente por impactos ambientais.


O Programa de Monitoramento e Salvamento da Ictiofauna na Bacia do Rio Canoas (Região do Alto Rio Uruguai) buscou acompanhar, avaliar e aplicar medidas para atenuar os efeitos das obras de repotencialização de uma Pequena Central Hidrelétrica no meio-oeste catarinense sobre a comunidades de peixes.

A Meio Biótico Serviço Ambientais sempre tem como princípio avaliar e redefinir as estratégias de trabalho das contratantes com a premissa de garantir a proteção do meio ambiente. Para isto estamos em constante atualização, através de novos estudos científicos, além de considerarmos o conhecimentos empíricos e experiências bem sucedidas que contribuam para uma solução eficiente e criativa das problemáticas ambientais.

Neste contexto, nosso plano de trabalho se direcionou a um monitoramento com princípio não invasivo, ou seja, evitando danos a fauna. Dessa forma, cada peixe coletado, após passar por medições e identificação taxonômica, foi devolvido ao rio.

Além disto foi rediscutida a proposta de repovoamento de peixes (alevinos), por entendermos que esta ação muitas vezes é mais hostil do que benéfica, uma vez que pode gerar contaminação genética pela introdução de populações alóctones (ou seja, que não tem sua origem no local de introdução), causar o desequilíbrio na cadeia alimentar das comunidades aquáticas, além da possibilidade de introduzir parasitas ou doenças aos peixes residentes.

O Programa demonstrou que composição e riqueza de espécies foi semelhante a outros empreendimentos hidrelétricos a serem instalados na região. A área de influência do aproveitamento hidrelétrico ainda apresenta estoque de biomassa de muitos peixes de interesse comercial. Além disso, a baixa densidade de peixes exóticos (que normalmente são frequentes nesta região), demonstra que a estrutura da comunidade se mantém pouco antropizada. A eficiência do plano de enchimento rápido de uma pequena área de inundação e as medidas de mitigação propostas pelo trabalho, resultaram em uma baixa mortalidade de peixes, sendo dispensada a necessidade de repovoamento.

Os resultados obtidos foram de grande importância para a compreensão das dinâmicas ecológicas relacionadas à implantação de Pequenas Centrais Hidrelétricas, servindo como subsídio para a tomada de decisões quanto a ações de manejo e mitigação de impactos sobre a ictiofauna.